profissionais-entrevista-ingles

Nunca os níveis de proficiência em idiomas foram tão importantes para o mercado de trabalho quanto atualmente.

As exigências para determinados cargos levam as empresas a buscarem pessoas cada vez mais qualificadas para ocupá-los, o que não pode ser considerado de todo ruim, já que indiretamente, isso também faz com que as pessoas se preocupem em se preparar para atender a esse mercado.

Entretanto, avaliar candidatos também se tornou uma tarefa mais árdua. Ter um segundo idioma é imprescindível para diversas funções, já que o contato com parceiros e clientes estrangeiros é inevitável.

Para ajudar você a acertar na seleção de colaboradores, elaboramos esse post com algumas dicas. Acompanhe!

Quais são os níveis de um idioma estrangeiro?

Não basta ter conhecimentos em uma língua estrangeira, é necessário entender que existe uma classificação de níveis que faz toda a diferença.

Por exemplo, uma pessoa que consegue fazer um pedido em um restaurante, apresentar-se para outra pessoa ou perguntar pelo horário do voo pode dizer que fala inglês. Porém, o que a diferencia do indivíduo fluente no idioma é o nível.

A proficiência no idioma é classificada da seguinte forma:

  • A1 – Consegue se comunicar em situações cotidianas que não demandem muito vocabulário;
  • A2 – Tem relativa autonomia para comunicar-se com falantes nativos;
  • B1 – Está apto a conversar sobre determinados assuntos de seu conhecimento;
  • B2 – Já compreende assuntos mais complexos, mas ainda sente tensão ao falar com nativos;
  • C1 – É capaz de entender textos mais longos e conversar sobre os mais variados assuntos;
  • C2 – Considerado fluente, compreende a língua em todos os seus contextos, bem próximo do que acontece com relação ao seu idioma materno.

Como avaliar a proficiência do candidato?

É claro que cada cargo exigirá um nível de proficiência e é isso que vai determinar os modelos de avaliação dos candidatos. Segue algumas dicas para obter uma avaliação efetiva nesse quesito.

Aplique avaliações

É importante utilizar testes que garantam a qualidade na avaliação do candidato. Existem alguns modelos disponíveis na internet, porem pode ser muito arriscado fazer uso desses testes sem a devida garantia de sua qualidade. Na prática, você pode consultar tutores de idiomas qualificados ou ainda melhor, contratar uma Consultoria especializada para ajudá-lo nessa tarefa.

Realize entrevistas direcionadas

A proficiência em um idioma não é medida somente pela perfeição da gramática, mas sim pela capacidade de se comunicar. Pensando nisso, vale a pena contratar serviço de avaliação oral para fazer uma entrevista com o candidato no idioma em questão e avaliar a sua desenvoltura ao compreender perguntas e respondê-las adequadamente.

Solicite certificados

Embora a proficiência no idioma possa ser medida por testes, você pode solicitar que a pessoa apresente certificações internacionais. Tais documentos são válidos em todos os países e garantem que o candidato foi avaliado por instituições com reconhecimento internacional.

Como se pode ver, mais que solicitar que seus colaboradores tenham conhecimentos em inglês, por exemplo, é necessário avaliar seus níveis de proficiência no idioma.

Além disso, para alinhar a sua equipe às suas expectativas nessa questão, você pode pensar em investir em gestão de ensino com consultores especializados para capacitá-los!

Se este post foi útil para você, assine a nossa newsletter e tenha acesso a outros conteúdos como esse.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *