Uma política de idiomas pode ser o que falta para a sua empresa elevar a qualidade do quadro de colaboradores. Investir em um curso de inglês para os funcionários não deve ser visto como beneficio , mas sim, investimento. Hoje em dia, o contato com empresas estrangeiras é necessário em diversas situações e contar com pessoas que estão aptas a estabelecer essa comunicação é uma grande vantagem.

Afinal, já imaginou perder um importante contrato por não contar com alguém que possa negociar com executivos nativos em inglês? Muitas vezes, somente eleger o inglês como critério para contratação não é suficiente: pode ser que um candidato talentoso seja dispensado por conta desse detalhe, o que pode poderia ser evitado com o treinamento no idioma.

Além disso, nada melhor que cuidar da qualificação dos recursos humanos que já fazem parte da sua empresa. Se você ainda tem dúvidas quanto a implantar ou não o programa de treinamento de idiomas, bem como a politica de idiomas, acompanhe abaixo nosso post com as principais razões pelas quais você deveria fazê-lo.

1. O programa é estruturado

Implantar uma política de idiomas na empresa não significa que você terá que oferecer curso de inglês para todos. É possível definir certos critérios de elegibilidade que vão determinar quem participa. Nessa hora, vale priorizar alguns grupos, como:

  • Colaboradores em início de carreira, que devem ser engajados na política de retenção talentos;
  • Funcionários com pouca exposição ao idioma, mas com grande potencial de desenvolvimento;
  • Aqueles que já ocupam cargos de liderança e ainda não estão preparados no idioma.

2. O curso é direcionado

Além de poder avaliar quais colaboradores participam do programa, é possível direcionar ainda mais as aulas à situação de cada um deles.

Para a diretoria e os cargos mais elevados, que normalmente são colocados em contato direto com executivos estrangeiros, talvez as aulas individuais sejam as mais indicadas. Nelas, o progresso acontece de forma mais rápida e o conteúdo pode ser ajustado de acordo com as reais necessidades que forem surgindo.

Para colaboradores que têm potencial para alcançar promoções, as aulas podem ser in-company, em uma modalidade mais extensiva, o que significa um subsídio menor. Ainda que o progresso seja mais lento nessa modalidade, trata-se de um investimento para resultados em médio prazo, uma forma de preparar esse pessoal para uma possível promoção futura.

3. Uma equipe bilíngue é um diferencial

Se falar inglês é um diferencial para alcançar bons cargos no mercado de trabalho, contar com uma equipe bilíngue é, sem dúvida, também uma singularidade para sua empresa.

Afinal, poder se comunicar com pessoas do mundo todo quebra uma série de barreiras que impedem que negociações importantes aconteçam. Conversar, negociar e propor parcerias a pessoas que não falam português demanda um domínio do idioma delas.

Uma política de idiomas, quando bem implementada, é capaz de elevar a sua empresa a outros patamares, uma vez que confere maior controle do budget de treinamento. Vivemos em uma sociedade globalizada e é imprescindível contar com uma equipe de colaboradores adequados a ela.

Se este post foi útil para você, não deixe de assinar a nossa newsletter para ter acesso a outros conteúdos similares.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *